DESFRALDE: Técnicas e Dicas para ajudar!

Quando iniciar?

O desfralde deve acontecer sem pressões e sem idades fixas. Antes dos 2 anos, não é aconselhado, pois a maioria das crianças ainda não está preparada para tal. É nessa idade que saem da fase oral e entram na  fase anal, ganhando maior consciência de que fazem xixi e cocó e emitindo sinais claros disso. O importante é estar atento e respeitar a natureza e o ritmo de desenvolvimento de cada um, sendo que regra geral este processo é mais fácil nas meninas.

Não obstante, a partir dos 18 meses (ou às vezes um pouco antes) pode começar a sentar a criança no penico ou redutor quando lhe for trocar a fralda. O objetivo é que ela comece a perceber que pode fazer lá o xixi e o cocó e, por um mecanismo de simples associação, comece a pedir quando o quer. Quando o sentar lá pode dar-lhe um brinquedo ou livro que goste de modo a não ganhar aversões e sentir aquele lugar como um espaço seguro.

O que observar?

Observe a capacidade de controle dos esfíncteres da criança, ou seja, se ela é capaz de demonstrar quando está com a fralda suja e/ou, melhor ainda, quando quer fazer as suas necessidades. P.ex.: algumas crianças escondem-se e baixam-se, sendo este um sinal de que estão prontas para iniciar o desfralde.

Sinais de que a criança está pronta para o desfralde:

  • A criança sabe falar (ou pelo menos sinalizar com sons ou gestos) quando quer fazer xixi e cocó. Isto facilita o desfralde dado que ela consegue transmitir ao adulto, sem dúvidas na comunicação, as suas necessidades;
  • A criança sente-se incomodada com a fralda, p.ex.: chora de forma intensa e mal tem a fralda suja OU tenta tirar/arrancar a fralda sozinha ao longo do dia;
  • A criança consegue ficar sentada na mesma posição durante um tempo, o que indica que vai conseguir sentar-se no penico ou no redutor tempo suficiente para fazer xixi e cocó.
Como efetuar?
  1. O desfralde deve ser sempre iniciado durante o dia.
  2. O desfralde deve acontecer numa época da vida da criança em que não hajam grandes mudanças, p.ex.: entrada na escola, nascimento de um irmão(ã), mudança de casa ou falecimento de um familiar próximo.
  3. O desfralde deve ser realizado idealmente no Verão. Nessa altura a criança usa menos roupa, podendo mesmo estar só em fato/calção de banho. Assim, evita-se o desconforto das perdas quando está cheia de roupa, como acontece nas restantes estações do ano.
  4. Explique à criança que deve chamar a atenção do adulto quando quiser fazer xixi e cocó.
  5. Pode usar um penico ou um redutor de sanita, sendo que deve sempre ser possível o apoio dos pés da criança, dado que esta posição é a ideal para ajudar a criança a evacuar.
  6. O desfralde pode ser aprendido por imitação, copiando os pais, irmãos ou colegas da escola. Neste caso é importante que a criança veja quando vão à casa de banho para que perca algum medo que possa existir e procure copiar o comportamento.
  7. Evite incoerências no desfralde: quando iniciar o desfralde este deve acontecer simultaneamente em todos os contextos da criança, p.ex.: casa dos pais, casa dos avós, creche, escola, ama ou ATL.
  8. Sempre que correr bem, festeje com a criança dando muito feedback positivo.
  9. Quando não correr bem, não ralhe nem culpabilize: explique que acontece, que faz parte, mas que na próxima vez ela deve tentar avisar antes, para que a consiga ajudar.
  10. Por último, quando a criança já controlar bem o xixi e o cocó durante o dia, pode avançar para o desfralde noturno. Comece por diminuir a quantidade de líquidos, nomeadamente de leite, que a criança bebe antes de ir para a cama e durante a noite. Crie a rotina de antes de ir para cama fazer sempre e sem pressas xixi. Depois, vá observando com o passar dos dias se a fralda começa a aparecer cada vez menos molhada e cada vez em maior número de noites. Quando vir que isto está a acontecer sistematicamente, a criança está preparada para retirar a fralda à noite (sempre com a ressalva de podem ainda acontecer alguns descuidos e isto é perfeitamente normal).
Quando procurar ajuda médica?
  • Se a criança tiver mais de 5 anos e ainda fixer xixi na cama todos as noites e mais de uma vez por noite (enurese noturna), sendo esta uma situação que deve ser devidamente diagnosticada e tratada.
  • Se a criança já teve um período de pelo menos 6 meses em que controlou o xixi e o cocó, mas regride e deixa de controlar. Esta situação também deve ser alvo de uma avaliação médica cuidada!

Tenha em atenção de que é fundamental evitar pressões e respeitar sempre o ritmo da criança. O desfralde diurno costuma ser mais fácil e não levantar grandes questões aos pais e cuidadores. Já o desfralde noturno pode ser muito mais complicado e demorar mais tempo, sendo muito variável: as crianças podem levar 1 mês ou 24 meses a conseguir controlar os esfíncteres e ambas as situações são consideradas normais. O desfralde implica paciência e resiliência mas com calma, e se necessário alguma ajuda, tudo se faz!

Comentários ( 5 )

  • Maria Sousa

    Como sempre muito clara e objectiva nas explicaçoes. Obrigada

    • Inês Marques

      Grata pelo comentário. De qualquer forma, e como é um tema abrangente, qualquer dúvida que possa ter ficado é só colocar!

  • Olga Domingues

    Excelente conselhos e explcações! 🙂

  • Carina Matos

    Boa tarde Dr.ª Inês,
    Sobre este tema, venho desta forma agradecer a sua ajuda 🙂
    O meu filho Afonso já não usa fralda desde a última consulta, ou seja, há uma semana, de noite e de dia. Tem sido uma experiência agradável tanto para nós pais como para ele, pois agora já não quer a fralda e controla muito bem a vontade de ir ao penico. Manifesta o desconforto de quando se sente molhado e notamos uma evolução na sua autonomia 🙂
    Muito Obrigada

    • Inês Marques

      Que boas notícias! Fico mesmo contente que a evolução esteja a ser nesse sentido, por vocês e pelo Afonso, claro 😉 Qualquer questão adicional, é só deixar aqui!

Deixe um Comentário