ALEITAMENTO

MATERNO

O aleitamento materno (LM) consiste no ato de alimentar o bebé com leite produzido pela mãe. Está recomendado como alimento exclusivo até aos 4 a 6 meses. É considerado unanimemente como o alimento ideal para o bebé:

  • Contém os nutrientes e água essenciais ao seu crescimento nesta fase;
  • Reduz a possibilidade do bebé sofrer de excesso de peso e obesidade;
  • Diminui a probabilidade de aparecerem alergias e infeções;
  • Fortalece os afetos, o que ajuda ao desenvolvimento psicológico do bebé.

Para a mãe, é a alternativa mais económica, disponível e a que mais ajuda na recuperação pós-parto, estando associado a uma diminuição do risco de cancro da mama e do ovário.

ARTIFICIAL

Quando o aleitamento materno não é possível, o bebé deve ser alimentado com recurso a leite artificial (LA).  O LA tem indicações muito específicas e deve ser sempre recomendado pelo médico assistente. Pode ser feito em exclusivo ou em regime misto, quando os bebés são simultaneamente alimentados com LM e LA. Até aos 6 meses, são utilizadas fórmulas para lactentes (LA-1). A partir dos 6 meses, passam a ser usadas fórmulas de transição (LA-2). A partir dos 12 meses, os bebés podem transitar ainda para fórmulas de crescimento (LA-3 e 4).

Para situações particulares, como bebés presos dos intestinos (LA–AO = fórmula antiobstipante), com cólicas frequentes (LA–AC/Confort = fórmula anticólicas) ou muito bolsadores (LA–AR = fórmula antiregurgitante), o tipo de LA pode e deve ser ajustado às suas necessidades. Nos bebés com risco alérgico, na ausência de leite materno, parece também haver vantagens em utilizar fórmulas hipoalergénicas (LA-HA) nos primeiros 6 meses de vida. O que deve ser distinguido de bebés com alergias confirmadas ou problemas intestinais graves que alteram a absorção dos alimentos, nos quais o acompanhamento médico é fundamental e as fórmulas utilizadas são muito mais específicas e dirigidas ao problema em questão.

Outros tipos de leite (leite de vaca, leite de cabra, leites vegetais) não são adequados para bebés até aos 12 meses, apresentando proporções desadequadas de proteínas, lípidos e hidratos de carbono, e/ou quantidades insuficientes de vitaminas ou minerais.

Podem esclarecer todas as dúvidas em relação à forma como se preprara o biberão no post específico sobre esse tema!

Comentários ( 2 )

  • José Nuno Costa

    Cá em voltamos a esta fase com o segundo filho. Obrigado pelo artigo!

    • Inês Marques

      Espero que, mesmo nesta 2ª volta, possa ser útil!
      E qualquer dúvida estejam à vontade para colocar 😉

Responder a Inês Marques Cancelar resposta