6-9 MESES

SOPA DE LEGUMES:
  • Ingredientes – Podem adicionar arroz, milho e cuscus cozidos e triturados/esmagados à sopa para que o bebé trabalhe a adaptação a novas texturas e sólidos. Nesta altura já quase todos os legumes estarão introduzidos, exceto os espinafres, o tomate e o nabo, que são os últimos a experimentar.
  • Quantidade – Mantém-se ajustada à quantidade de leite que o bebé bebe, embora possa ser aumentada de acordo com o apetite e necessidades do bebé.
  • Truques e Confeção – Os novos ingredientes devem ser sempre introduzidos um de cada vez e em sopas cujos legumes já tenham sido bem tolerados pelo bebé. Caso haja vontade de converter ou combinar este método de introdução mais tradicional com outros métodos, como o Baby Led Weaning (BLW), é perfeitamente possível e adequado, sendo que vão poder ler sobre este tema num post a chegar nas próximas semanas 😊

FRUTA NATURAL:
  • Ingredientes – poderão incluir pêssego, alperce, ameixa, melão, meloa, melancia e quase todas as restantes frutas. Devem é começar por estas e deixar as mais ácidas, cítricas e vermelhas para último (ex. morango e outros frutos vermelhos, kiwi, laranja e ananás).
  • Quantidade – 2 peças de fruta/dia,  que podem ser dada simultaneamente ou em refeições separadas, de acordo com a rotina familiar.
  • Truques e Confeção – A regra dos 2-3 dias deve continuar a ser respeitada e continua a ser proibido juntar açúcar ou outros adoçantes. Devem ser evitados os boiões, privilegiando sempre que possível a fruta natural.

GLÚTEN:
  • Ingredientes – O glúten (trigo, centeio, aveia e cevada) pode ser intoduzido entre os 4 e os 7 meses. No entanto, com tanto para introduzir antes, a maioria acaba por seguir a velha regra das avós “rabo no chão, pão na mão” e iniciar por volta dos 6 meses quando o bebé já se senta bem 😊 Mas podem começar antes, se se proporcionar!
  • Quantidade – variável, de acordo com a aceitação do bebé, pois pode ser dado como lanche ou como complemento de lanche, ex. combinado com fruta.
  • Truques e Confeção – Podem começar pelas papas com glúten (preparação igual às sem glúten, ver post Alimentação 4-6 Meses). Em alternativa podem oferecer ao bebé pão ou bolacha, que quanto menos refinados e com menos açúcares e sal adicionados melhor! O pão deve ser preferencialmente de mistura e oferecida a côdea. As bolachas podem ser diversas, compradas ou confeccionadas em casa, respeitando sempre as regras da introdução de ingredientes novos. O importante é estar atento de modo a vigiar potenciais engasgamentos!

PEIXE:
  • Ingredientes – O peixe pode ser fresco ou, em alternativa, por ser por vezes melhor e mais seguro, ultracongelado. Os primeiros peixes devem ser os mais pequenos e com menos gordura, ex.  a pescada, o linguado, o robalo e a dourada. Posteriormente podem-se introduzir peixes maiores e com mais gordura, sendo os últimos o salmão, o bacalhau, o cherne e o tamboril. Uma dúvida dos pais é sempre se têm de introduzir todas os peixes ou se podem optar apenas por aqueles que consumem em casa. Na verdade, não é necessário que o bebé (só porque o é) tenha de comer peixes que não vão fazer parte da dieta familiar!
  • Quantidade – 15 a 30g/dia (equivale a 1 a 2 colheres de sopa ou 1 a 2 cubos da cuvete de gelo).
  • Truques e Confeção – A introdução do peixe deve fazer-se de forma gradual, seguindo o exemplo da carne em termos de quantidades e preparação/utilização. Introduz-se na sopa do bebé, que nesta altura já deverá ser mais granulosa (menos passada e menos líquida), para que possa se ir habituando a texturas diferentes.

IOGURTE:
  • Ingredientes – O iogurte natural, sem aroma e sem adição de açúcar, será a melhor opção, já que os iogurtes ditos “para bebés” não acrescentam benefício.
  • Quantidade – 1 a 2 iogurtes/dia.
  • Truques e Confeção – pode ser dado ao lanche da manhã ou da tarde, como alternativa à papa, sendo que se podem fazer algumas combinações interessantes: (iogurte + fruta) OU (iogurte + bolachas trituradas) OU (iogurte + fruta + bolachas trituradas).

ESQUEMA DE REFEIÇÕES:
  • Lanche M – Leite ou Papa ou Fruta* +/- Cereais/Bolachas +/- iogurte
  • Almoço – Sopa com carne ou peixe + Fruta*
  • Lanche T – Leite ou Papa ou Fruta* +/- Cereais/Bolachas +/- iogurte
  • Jantar – Sopa + Fruta*

Todas as restantes refeições não mencionadas mantêm-se o leite do bebé.

Em relação aos horários, são e devem ser flexíveis de acordo com as rotinas familiares, pelo que almoço e jantar podem ser divididos ou convertidos em lanches da manhã ou da tarde, se assim fizer mais sentido.

* No caso da fruta, não precisa de se dar sempre ao lanche e como sobremesa das refeições principais, devendo-se alternar durante a semana. Deve adequar o esquema de alimentação às preferências individuais/familiares e com o médico assistente.

Comentários ( 3 )

  • Florinda Conde

    Gostei do contiudo.

  • Angela Trindade

    Bom dia, tenho um bebe de 7 meses. Com leite mtaerno + sopa 2x ao dia. Mas ele está a começar a rejeitar o leite. Parece que ja quer outro tipo de comida. Sera que posso introduzir iogurte natural?

    • Inês Marques

      com certeza que pode – de acordo com as mais recentes recomendações o iogurte natural não açucarado pode ser introduzido como alternativa láctea ao leite e papa, isolado ou combinado com fruta, sementes ou cereais.

Deixe um Comentário